Li no Kindle: Ligeiramente Escandalosos




LEITURA NÃO RECOMENDADA PARA MENORES DE 16 ANOS

Publicado no Brasil em 2015 pela Editora Arqueiro, "Ligeiramente Escandalosos" é o terceiro volume da série "Os Bedwyns" de Mary Balogh. Nele é contada a história de amor vivida por Freyja Bedwyn que, mesmo provida de muita determinação e petulância, se vê enrolada na trama do marquês de Hallmare, Joshua, que tem uma péssima reputação.

Freyja carrega vários fardos. Ela tem o nariz típico dos homens Bedwyn, o que sem dúvida não a ajuda esteticamente, um gênio forte, a mania de usar um discurso ácido e um coração partido que a levou até os vinte e cinco anos solteira.

Durante uma viagem, que ela normalmente não faria, conhece o marquês de Hallmare, Joshua Moore. Ao contrário dela, ele é adepto de jogos emocionais, má conduta e uma terrível tendência de tomar atitudes inapropriadas. Ao menos, é o que parece.



A primeira e única paixão de Freyja tinha sido Kit, seu melhor e mais antigo amigo. Entretanto, o patriarca Bedwyn e, posteriormente, seu irmão mais velho, tinham insistido que se casasse com o irmão mais velho de Kit, que seria dono do título e teria acesso à maior parte da herança. Seria um casamento de maior prestígio social. Após todas as preparações feitas, Kit deixou a melhor amiga para trás para fazer parte das forças armadas e seu irmão mais velho faleceu, deixando-a sem um noivo.

Quando Kit retornou à sua terra natal, a intenção do irmão mais velho de Freyja era formalizar um casamento entre os dois, já que agora ele não teria mais responsabilidades com o exército e seria dono do título. Para surpresa de ambos, mas mais de Freyja, Kit voltou com uma noiva, com a qual casou logo depois.

Com o coração partido, a irmã passou a recusar qualquer tentativa de casamento ou mesmo cortesia de outros homens. Havia perdido inicialmente o homem que amava por questões sociais hipócritas e depois o perdera novamente.

Joshua carrega um outro tipo de coração partido. Tendo perdido os pais para uma terrível febre na infância, ele havia sido levado para a casa dos tios ricos, os Hallmere, onde foi tratado com desprezo e ódio por sua tia e primo, herdeiro de toda a fortuna. As primas, no entanto, eram um bálsamo para os dias ruins. Quando ficou um pouco mais velho, as circunstâncias em casa pioraram bruscamente quando a preceptora de uma das primas ficou grávida... dele. E, aparentemente, tudo tinha finalizado de vez quando abandonou a mansão da família Hallmere para viver no vilarejo como aprendiz de carpinteiro. Mais tarde, trabalhou para o exército.

Sua vida livre acabou quando o então marquês de Hallmere, seu primo e único herdeiro, faleceu, deixando-lhe a responsabilidade de assumir o título, a fortuna e os cuidados para com suas primas e tia, que tanto lhe aborrecera.

- Você sorri em algum momento?
- Estive sorrindo a noite toda - disse ela - Até, é claro, me ver forçada a sentar ao seu lado.
- Lady Freyja - comentou Joshua com suavidade -, sou quase levado a acreditar que está tentando me desprezar de forma deliberada.
- Lorde Hallmere - disse Freyja -, sou quase levada a acreditar que talvez tenha alguma inteligência.

Depois de todo esse contexto, entrei na leitura com gosto e altas expectativas. Apesar de Freyja ter uma personalidade divertida e características marcantes, ela se tornou uma personagem previsível e, mesmo tendo adorado Joshua, fiquei desapontada pelo desenvolvimento que levou os dois a assumirem um noivado de mentirinha. Pareceu, durante a leitura, que a autora estava desesperada por encontrar um jeito de juntá-los e fez todos os recortes e costuras que pôde para consegui-lo.

Não sei se foi um erro ou uma circunstância proposital, mas à medida que a história se desenrolava, não só as histórias misteriosas por trás das máscaras muito bem cuidadas de ambos eram reveladas, mas elas mudavam bruscamente a personalidade e o caráter dos dois. Fiquei BASTANTE irritada por eles simplesmente não assumirem de cara que o melhor, de fato, era casar pra ontem já que eram mais um casal que muito casal por aí.

Continuo esperando sentir o peso dos grilhões do casamento - disse Joshua -, mas simplesmente não está acontecendo. Sou um homem noivo e nunca me senti mais livre. 

É uma leitura divertida e leve, excelente entretenimento para um dia frio como hoje...

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

 
Blog © Desenvolvido por Gabi Mello e Liliana Lacerda
voltar para o topo