Os filmes que gostei do primeiro semestre de 2017



Tem anos em que o cinema tá com potencial estratosférico e tem anos que... Sei lá. Acho que os dois maiores problemas com a programação cinematográfica de 2017 foram que 1) os produtores investiram muito em continuações, o que reduz conteúdo verdadeiramente novo nas telonas e 2) teve pouca variedade. 

Entretanto, depois de conferir tudo o que foi lançado até agora, selecionei dentre os filmes que já vi os que mais gostei. Não deixem de me contar também os que mais gostaram até agora e quais são os próximos filmes que verão!

Filmes que eu vi

1. A Bela e a Fera




Foi uma boa releitura do desenho da Disney e simplesmente adorei a Emma Watson no papel, mas não considero a melhor versão de "A Bela e a Fera" e nem mesmo a melhor adaptação realizada com "atores de verdade". 

Com efeitos especiais e um cenário/figurino incríveis, sua produção é extremamente linda e cativante aos olhos, mas sei lá... esperava algo diferente (significativo).


2. Fragmentado



Fragmentado tinha absolutamente tudo para ser o melhor filme do ano: contava com uma história cheia de potencial, um figurino de estourar a boca do balão e esse ator maravilhoso que consegue incorporar qualquer personagem muito bem. 

Mas veja lá, o erro, dessa vez, foi dos produtores. Como raios puderam dar tão pouco espaço para James McAvoy (Kevin)? O cara tinha muitas personalidades, mas apenas quatro, de fato, aparecem no filme. Uma quinta aparece de forma indireta. É bem frustrante não ter tido mais envolvimento com esse aspecto porque é justamente o que deixa este vilão especial. 



3. Moana




Não tenho nenhum, nenhum mesmo, porém quanto a esta animação. Moana tem uma trilha sonora linda, um gráfico bem trabalhado, personagens maravilhosos e um enredo fantástico. 

É um exemplo de independência, disciplina, coragem e bom gosto. Adorei!





4. Uma família de dois (Demain tout commence)



Sim, estou plenamente ciente de que vi o filme antes da estreia nos cinemas brasileiros. Acontece que nunca sei quais filmes estrangeiros vão chegar aqui e acabo vendo o que me interessa por meios mais flexíveis. rs

A primeira coisa que deve internalizar é que só poderá aproveitar filmes internacionais verdadeiramente (e digo filmes, com animações é 100% mais flexível) se assistir na língua em que foi produzido. No caso de "Uma família de dois", a língua da produção é francesa e, na verdade, o filme se chama "Demain tout commence", que significa "Amanhã tudo começa". Apesar da tradução ser totalmente diferente do título original, acho que ela veio perfeitamente a calhar. 

Eu gostei da produção por ser realista, bela e diferente do padrão. Fora que mostra um lado francês comum e que não é exatamente mostrado  nas telinhas e telonas. Sim, há muitos franceses negros. Nada de uma população 100% branca, loira e de olhos azuis. E nem todos usam boinas. Pois é, desmitifica muitos estereótipos.



5. O poderoso chefinho




Não é um dos melhores, nem um dos mais criativos, mas o Chefinho realmente é muito fofo e até tem uma mensagem bonitinha (tanto em relação ao Chefinho quanto em relação ao resto da família).








Poucos, não é? Parece que cada ano que passa diminuo mais um pouco a lista. 
Enfim, até a próxima!

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

 
Blog © Desenvolvido por Gabi Mello e Liliana Lacerda
voltar para o topo